terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O último a corrigir corrige melhor...

Aqueles que acompanham avidamente este blog sabem que recentemente surgiu uma questão muito pertinente, sobre se devemos dizer "activo" ou "activado". E muitos dos colegas que já tiveram o (des)prazer de trabalhar comigo sabem que sou irritante ao ponto de corrigir os erros gramaticas de toda a gente à minha volta. Não é defeito, é feitio...

E muitos já me corrigiram uma correcção, coisa que não suporto. Por exemplo quando eu digo "se eu tivesse gastado o dinheiro" e me dizem "se tivesses gasto". E eu respondo: "Não! Se eu tivesse gastado".

Pois bem, gostaria de partilhar convosco a razão de ser da utilização destas formas que soam menos bem, mas que são as correctas. O texto abaixo não é meu, mas faço destas as minhas palavras!

***

A par dos clamorosos erros no uso do Português há também uma categoria de divulgadores de erros cuja intenção poderá ser positiva mas que tem consequências nefastas.
Falo das «correcções» incorrectas ao Português falado feitas sem a correcta percepção do que se está a querer corrigir.

Falo de situações que levantam tanto dúvidas como esclarecimentos incorrectos do tipo:
«E se te oferecem flores? Teria aceitado.»
Por provavelmente repetição, muitas pessoas teriam corrigido para «Teria aceite.»
Parece soar melhor (por repetição da incorrecção. Mentiras repetidas muitas vezes tornam-se verdades, numa curiosa transformação intelectualmente difícil de compreender - a transformação de algo no seu completo oposto.

Este tipo de construções verbais, em que dois verbos se combinam harmoniosamente como dois amantes separados que após anos se reencontram, chama-se tempo verbal composto.

Geralmente os verbos são usados com um tempo simples (Eu vou à loja e comprarei fósforos). Mas há ocasiões em que é necessário articular dois verbos para compor correctamente uma frase.
Usa-se, nestes casos, verbos auxiliares associados a um verbo principal no particípio passado.

Como exemplos de verbos auxiliares há ter, haver, ser, estar, ficar
~ Eu tenho escapado à tristeza;
~ Ele havia aberto a compota;
~ Se quiser, sou expulso do clube;
~ Tu estás liberto;
~ Ela ficou magoada;


Há duas formas de particípios passados para um dado verbo: a forma regular e a forma irregular.
O Particípio passado regular é formado pela junção do sufixo «ado» ou «ido» (Matar - matado; limpar - limpado);
O Particípio passado irregular não tem, claro está, regra de formação (Matar - morto; limpar - limpo);

Quando o verbo auxiliar é ter ou haver o verbo principal assume o particípio passsado regular (Eu tenho passado pela loja; Ele havia libertado os prisioneiros quando cheguei)

Quando o verbo auxiliar é ser ou ficar ou estar o verbo principal assume o particípio passado irregular (Eu sou afligido por preocupações; Ela ficou acesa; Tu estás completo)

Ora o Particípio passado do verbo aceitar é aceitado na forma regular e é aceite na forma irregular.
Portanto, na frase «Eu teria aceitado» o verbo auxiliar é «ter» e como tal o verbo principal assume a forma irregular.
Dizer «Eu teria aceite» é incorrecto face a esta regra.

Mas há verbos que têm apenas o particípio passado irregular, verbos como:
~ Abrir (aberto) ; Cobrir (coberto); Dizer (dito); Escrever (escrito); Fazer (feito); Pôr (posto); Ver (visto); Vir (vindo);...

Estes verbos, independentemente do verbo auxiliar, são sempre usados no partícípio passado irregular (uma vez que não há a forma regular). Como exemplos da aplicação desta regra:
~ Eu tenho aberto as minhas perspectivas de vida; (ter+p.p. irregular)
~ O meu treino está completo e tenho completado o meu horário (estar+pp irregular; ter+pp regular)
~ Ela haveria apreciado as flores; (haver+pp regular)

6 comentários:

angela disse...

chiken tu és do piorio... e sim por norm corrigimos essas situações mas tendo em conta as regras gramaticais não temos de o fazer.. mas que soam mal soam... disso ninguém discorda... cura-te

Cygni disse...

Aliás o Chicken Little é o meu dicionário online preferido... lol


Não é Tiaguito lindo!?

=*

Maga disse...

é verdade... regras gramaticais! feias e que soam mal...

Gato disse...

fogo... pensen mas é nos milhoes de criancas que passam fome e nem sequer tem a possibilidade de errarem verbalmente pois nem sequer saber falar, uma vez que não sabem o que é ter a possibilidade de educação...

Louro disse...

Vergonhoso é esses meninos que não falam bem porque não foram ensinados. E nós, que fomos devidamente ensinados, continuamos a errar... Isto sim, é que a gozar com quem não teve a mesma oportunidade que nós...

Agora fui dramático, não fui?

Gato disse...

socorrinho chicken.

nao tens o canal panda em casa?